>Justiceiro na linha do tempo

Publicado: março 9, 2011 em filme, Justiceiro, Marvel, Wolverine

>Post a pedido do leitor e amigo João Zadra que sugeriu que falasse sobre Frank Castle nas mídias.
Clique em Leia Mais e vamos para a origem dele:

O início

Frank Castle era Capitão do exército em plena guerra do Vietnã enquanto sua esposa esperava por ele em casa com uma filha e grávida de Frank Jr.
Castle é enviado de volta para casa e passa alguns anos felizes até que num domingo ensolarado resolve ir ao Central Park para fazer um pic-nic com a família.
Frank Jr. escuta um barulho vindo de trás de uma moita e seu pai vai atrás para trazê-lo de volta porém a cagada já estava feita. Atrás da moita estavam alguns mafiosos com rancor no coração fazendo uma queima de arquivo.
Eles atiraram contra a família Castle, porém somente Frank sobreviveu e jurou se vingar não só de quem matou sua família, mas de todo aquele que cometer um crime.
Aí surgiu o Justiceiro.

O Justiceiro antigamente era um personagem secundário, algumas vezes considerado vilão e inimigo do Demolidor e do Homem-Aranha.

Uma curiosidade é que Castle é um dos poucos heróis que sofrem ação do tempo. Enquanto Wolverine tem a desculpa de envelhecer devagar, Castle tem a idade citada numa HQ da primeira metade da década de 2000, 53 anos.

Justiceiro e a Violência

Através das HQs do Justiceiro é possivel ver uma maior aceitação da violência pelas mídias com o passar do tempo. Nas HQs da década de 80, quando Castle matava alguém, só se via um vulto num fundo colorido.
Na década de 90 já se via a “vítima” caindo ensanguentada, mas nada “grave”.
Em 2000 chutaram o pau da barraca nesse quesito, A linha “infantil” da Marvel publicava cenas de violência do tipo que nunca foi visto nas HQs de outros anti-heróis como Motoqueiro Fantasma e Wolverine.
Era tanta violência que a HQ do anti-herói passou a ser publicada pela linha MAX, o selo adulto da Mavel, onde ele chega aos extremos da sacanagem e sanguinolência.
O Justiceiro fazia coisas como estourar cabeças sem dó nem piedade ou o método mais hostil possível de interrogatório, amarrando um traficante de escravas e pendurando suas tripas nas árvores com ele ainda vivo.

Video-games

Quem nasceu anos anos 80 e 90 teve oportunidade de aproveitar o primeiro jogo sobre o Justiceiro, feito para mega-drive e Arcades. No maior estilo Double Dragon onde Castle saia carcomendo inimigos na porrada ao lado de Nick Fury e só algumas vezes pegando fuzis e pistolas.
É um beat’em Up de qualidade no qual eu perdi muitas horas da minha infância no fliperama local. Recomendo.

Em 2005 esse game foi lançado com propostas inovadoras e não posso negar que… Divertidas.
Nessa versão além de encontrarmos personagens famosos e muitas vezes lutarmos ao lado deles ou contra, há uma grande diversidade de armas, uniformes e missões além da parte em que baixa o espírito de Frank Castle em nossos corações, que é quando podemos interrogar os bad guys.
O sistema de interrogatório varia de acordo com a fase, tendo você as opções básicas do Castle ou usar instrumentação da fase como serras elétricas e furadeiras num desmanche clandestino ou jogar o cara num tanque de piranhas no zoológico da cidade.
Esse é um dos meus jogos favoritos e apresenta um gráfico bom para uma game da época lançado para PC e PS2.
Recomendadíssimo

Punisher No Mercy é um dos poucos jogos que me fazem ter vontade de comprar um console.
Lançado na mesma época que o último filme, No Mercy é um FPS single ou multiplayer, contando com várias opções de personagens no caso do multiplayer, incluindo um recente arquiinimigo de Castle, Barracuda.
Esse jogo é excelente, apresenta bons gráficos e alto nível de carnificina. As armas possuem upgrades e o jogo garante um longo entretenimento para quem curte uma violência no final de semana.

No cinema

A primeira aparição de Frank Castle no cinema foi em 89/90, com Dolph Lundgren no auge de sua carreira (após interpretar Ivan Drago em Rocky IV), tendo que tingir os cabelos e perder muita massa muscular para interpretar o personagem que morava nos esgotos da cidade.
Nesse filme Castle era um policial e não usava a camiseta de caveira, sendo o único sinal de sua passagem uma série de facas com caveiras no cabo.
Por ser um filme do Dolph Lundgren havia mais karatê do que granadas, mas ainda assim é um bom filme.

A imagem acima foi a primeira a ser publicada sobre o filme, porém não foi utilizada no resultado final pois preferiram a caveira estilizada, aparentando desgaste.
Esse filme de 2003/04 foi baseado no arco “Bem-Vindo de Volta Frank” onde Castle tinha que lidar com uma família mafiosa ( o segundo jogo da franquia possuia elementos tanto do filme quanto a HQ). Existem 3 pontos altos no filme: A participação de John Travolta como vilão, A violência de Castle que foi retratada igual à HQ e a aparição do Russo, que é um dos personagens mais engraçados da HQ.
Mas como tudo tem algo bom e algo ruim, o início da história foi drásticamente RUIM. Castle foi colocado como agente do FBI, que trabalhava undercover e em sua última missão o filho de Travolta morria, assim tornando Castle um alvo. Pouco depois Castle viaja com a família para a casa de praia de seus pais e encontravam até aquele primo de 7º grau que vive na Argélia(isso é brinks) e a festa é atacada, não sobrando NINGUÉM pra contar a história. Castle é jogado ao mar, ferido e salvo por um pescador vudu das treva. Tirando essa parte esculhambada, o resto do filme é bom. Mas Thomas Jane não convenceu muito no papel.

Se teve algum filme feito para chutar bundas, foi esse. Filme feito para agradar os fãs dos quadrinhos sem dó.
A única coisa que muda na origem de Castle é que nesse filme ele não lutou no Vietnã mas segundo a história foi um instrutor de combate na guerra do Golfo. Ray Stevenson foi o melhor Justiceiro até hoje, ficando parecido até com o próprio personagem nas capas dos quadrinhos. Nesse filme Castle não tinha a clássica camiseta de caveira, mas tinha a mesma pintada em seus coletes de kevlar. Para dar mais realismo ao filme Stevenson teve que participar de treinamentos com os marines para aprender melhor técnicas de luta e de combate armado. Durante o filme foi implantado um sistema de cores onde cada cenário era pintado e iluminado de acordo com a sensação que queria passar, tal qual as HQs. Reza a lenda que o filme teve que ser totalmente editado depois de pronto devido à violência excessiva.
Segundo consta a diretora Lexi Alexander foi demitida depois que o trabalho foi completado e chamaram outras pessoas para amenizar a situação.
É um dos filmes mais violentos que eu já vi, adoraria ver a versão original…
Um detalhe é que aparecem personagens de revistas recentes do personagem como Cristu e Tiberiu Bulat, também o atrapalhado policial Soap.

Curiosidade:

No final dos anos 90 e início dos anos 2000, na HQ, Castle se sentia culpado por ter matado Nick Fury, mesmo tendo sido drogado e obrigado a fazer isso, acabou entrando em depressão e se matando com um pipoco na têmpora … Porém! Contudo! Entretanto! Castle volta à vida sem mais nem menos! E quem o trouxe? Seu anjo da guarda bêbado e viciado em mulheres e jogatina, dizendo que foi ineficiente protegendo Castle e a família dele e que deu um pedaço de sua divindade para que Castle vivesse e pudesse se redimir de seus pecados. Essa fase foi tão ruim, mas tão ruim que acabou sem nenhuma explicação da Marvel e DO NADA surge o arco “Bem-Vindo de Volta Frank” onde tudo que Castle diz sobre a fase anterior foi que mandou anjos à merda.
Durante essa fase angelical Castle tinha acesso a todo o armamento celestial, letal e não-letal,era imortal e tinha um fator de cura melhor que o do Wolverine.
CADÊ TEU ARMA X AGORA?

comentários
  1. Remus disse:

    >Foda pra caralho! O último é o "mais mau" de todos😀

  2. João disse:

    >Continue assim crowzitoMuito bom o post, aprendi muito mais sobre o punisher (o que era meu plano desdi us cumeço muahahahahaha) husauhsasuha. To curtindo o blog rapaziada da mendranga. Tente postar pelo menos um post sobre hq's toda semana crow, já que todos sabemos que esse é seu forte.=)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s